Skilled Visa – Fisioterapia (parte 1)

fisio

Seguindo no meu processo e busca pelo meu lugar na terra dos cangurus… Depois de uma série de pesquisas achamos o que pensávamos ser o nosso caminho… Conseguir um visto permanente através da profissão do Lucas, fisioterapia.

Pensamos inicialmente que o processo era simples, enviaríamos os documentos, o diploma seria validado e em pouco tempo teríamos nosso visto permanente…

Começamos nossas pesquisas e vimos através do site do Conselho de Fisioterapia Australiano que essa era uma via possível, a chamada “equivalence of qualification pathway”. O processo parecia ser simples o conselho avalia sua formação a partir da grade curricular, caso haja equivalência com o ensino australiano é concedido o registro. Caso a análise já tenha sido feito anteriormente abre-se um precedente e o processo é facilitado, caso não tenha sido realizada nenhuma análise de sua faculdade o processo inicia-se do zero. (Veja aqui a lista de Universidades já avaliadas com aprovação)

Para tentar o registro por essa via, a pessoa precisa ter formação concluída em programa de bacharelado de no mínimo quatro anos, Mestrado com dois anos ou Doutorado com três anos de duração.

Para seguir o processo por essa via é necessário o envio de uma série de documentos como passaporte, certificado de graduação, histórico escolar e um documento chamado “Map to Physiotherapy Practice Thresholds template“. Caso o seu curso não tenha tido uma análise prévia a lista é um tanto maior e pode ser vista pelo site do conselho. Todos os documentos precisam ser enviados em língua inglesa e serem traduzidos por um tradutor registrado em um órgão reconhecido pelo governo australiano (NAATI). Enviando toda a documentação a análise tem tempo previsto entre 6 e 8 semanas.

Neste processo se a sua qualificação for equivalente a australiana você receberá um certificado de equivalência para dar prosseguimento ao Registro Geral com o Conselho. Caso seu pedido seja negado, é possível que lhe peçam documentos adicionais ou que você seja elegível para o processo “standard assessment partway”.

Vale ainda ressaltar que se a sua formação for anterior a 2005 o próprio Conselho lhe desencoraja a tentar este processo… Em relação ao nosso processo fomos também desencorajados pela agente de migração a tentar essa via…

Para dar seguimento a este processo os custos (em dólar australiano) entre 1 de Julho de 2016 e 30 de Junho de 2017 são de $2200,00 para nova aplicação; $1500,00 para cursos pré-aprovados; e $550,00 para apresentação de documentos complementares.

ATUALIZAÇÂO: não deixe de conferir a parte 2 e 3 deste post!

Para finalizar gostaria de explicar que não sou nenhuma expert na área, divido aqui o que aprendi a partir das minhas pesquisas e experiência, se restou alguma dúvida ou possui alguma informação adicional, comenta aqui, compartilha conosco e vamos nos ajudando!!! Para mais informações sobre qual o melhor meio para que você consiga o seu registro procure uma agência de migração.

Anúncios

9 comentários em “Skilled Visa – Fisioterapia (parte 1)

    1. Olá Clarice, vai depender da grade da sua formação, se sua graduação for compatível com a do ensino australiano, só ela já é o suficiente. Se na sua grade de bacharelado “faltar” matérias que sua pós graduação tenha ela vai entrar como complemento para te validar em nível bacharel. Um agente de migração saberá fazer uma análise mais detalhada, porém apenas a APC (https://physiocouncil.com.au/) poderá realizar a avaliação de sua competência.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s